AÇÃO JOVEM
Responsável: Governo do Estado de São Paulo
Comentários desativados em AÇÃO JOVEM

Equação perfeita: transferência de renda + formação + cidadania = inclusão sustentável

programa social acao jovem psdbParceria é a palavra chave do Programa Ação Jovem, do Governo do Estado de São Paulo. Promovendo a conclusão da educação básica e a formação de jovens estudantes de 15 a 24 anos desde 2004, o Ação Jovem, da Secretaria de Desenvolvimento Social, trabalha em conjunto com as Secretarias de Estado de Educação, de Saúde, do Desenvolvimento Econômico, Ciência e Tecnologia, do Emprego e Relações do Trabalho, outros órgãos estaduais, prefeituras municipais e organizações do segundo e terceiro setor. Jeito certo de alcançar resultados concretos e sustentáveis, potencializando um programa de transferência de renda.

O Governo do Estado de São Paulo lançou mão da mobilização e da integração de ações para transformar a realidade de jovens com Ensino Fundamental ou Médio incompleto e que, não por coincidência, estão em situação de risco social.

Quem são estes jovens? São aqueles que desafiam a competência do poder público. São os jovens de famílias de baixa renda e que moram nas regiões de alta e altíssima vulnerabilidade e pobreza. São as maiores vítimas da violência e também, muitas vezes, os sujeitos da violência; os que saem da escola para gerar renda em sub-empregos. E em sua grande maioria acreditam que não há mesmo saída dessa condição: o futuro é pequeno.

Mas os gestores públicos do PSDB estão comprometidos com o avanço e com estratégias que provam que há, sim, como mudar esta realidade.  E avançam significativamente quando lançam um novo olhar sobre a questão da pobreza e mudam a perspectiva, como fez o Ação Jovem, assumindo um novo debate. O texto de apresentação do programa, no site, afirma: “O quadro que constatamos nos dias atuais não se define apenas pela insuficiência de renda, pois a pobreza não é um fenômeno puramente econômico. Ela se caracteriza pela falta de acesso às riquezas socialmente produzidas e também pela falta de acesso à Educação, a uma condição de vida saudável, a participação nos espaços de decisões coletivas e aos diretos sociais e humanos fundamentais a todas as pessoas”.

E os resultados do programa confirmam que há saída e que ela passa necessariamente pelos corredores da escola.  É este o caminho para a travessia, da exclusão para uma inclusão social sustentável.  O desafio é manter o jovem nesse corredor. A primeira medida é, portanto, garantir que o jovem esteja matriculado no ensino regular de Educação Básica (Ensino Fundamental ou Médio) ou Ensino de Jovens e Adultos (EJA). A partir daí, garantir também a frequência e a melhoria no desempenho escolar.

O programa agrega, a uma série de ações de promoção social, a transferência de renda, oferecendo ao jovem um benefício de R$80,00 por mês para que ele permaneça na escola. Mas como sabe que pobreza não é apenas falta de renda, desenvolve ações complementares, oferece oportunidades de profissionalização e de ingresso no mercado de trabalho. E ainda não basta. O jovem precisa usufruir da sua cidade, de bens culturais, vivenciar o lugar da inclusão. E o Ação Jovem cria estratégias para garantir isso.

A parceria com o SESC-SP, por exemplo, permite que os beneficiários do programa e seus dependentes tenham acesso às atividades de esporte, cultura e lazer, com direito a carteirinha e tudo.

Conheça a metodologia do Programa Ação Jovem.

Clique aqui, leia a entrevista e conheça mais sobre o projeto.

Consultor
Click a free day to apply for an appointment.
 
SuMoTuWeThFrSa
 

1

2

3

4

5

6

7

8

9

10

11

12

13

14

15

16

17

18

19

20

21

22

23

24

25

26

27

28

29

30

 
SuMoTuWeThFrSa
23/06/2017
6:00
8:00
10:00
12:00
14:00
16:00

Please check the appointment details below and confirm: