PROGRAMA RECOMEÇO
Responsável: Governo do Estado de São Paulo
Comentários desativados em PROGRAMA RECOMEÇO

Um novo caminho para trilhar

O caminho das drogas é um caminho árido, difícil de trilhar, mas também muito difícil de abandonar. Por mais que aqueles envolvidos com as drogas demonstrem a disposição de melhorar, muitas vezes nada parece aplacar o vazio interior que a droga finge preencher. Dependência, desespero e falta de oportunidades somam forças para manter o usuário prisioneiro das drogas. Diante dessa situação, somente uma palavra parece propor uma solução ao para aqueles que querem realmente mudar: recomeço.

O Governo do Estado de São Paulo, a partir da necessidade urgente de oferecer alternativas para os usuários de drogas, principalmente de crack, montou um programa que leva em conta as diferentes dimensões da dependência química e, portanto, prevê diversas frentes de enfrentamento do problema.

O Programa Recomeço tem suas atividades norteadas a partir de quatro principais eixos: Prevenção; Tratamento; Reinserção Social e Recuperação. O programa articula os diversos atendimentos numa verdadeira força tarefa para garantir que o dependente químico tenha uma oportunidade concreta de recomeçar.

A Rede Recomeço já está implantada em 60 municípios do estado, ofertando os serviços de Urgência Recomeço; Rua Recomeço; Acolhimento institucional; Clínica para Tratamento; Recomeço Família; Casa de Passagem Recomeço; e Selo Parceiros do Recomeço –com o objetivo de qualificação e recolocação profissional do ex-dependente.

As Secretarias de Estado de Desenvolvimento Social, Saúde, Justiça e Defesa da Cidadania articulam ações e serviços para suprir as diferentes demandas que o dependente e sua família apresentam no momento em que solicitam ajuda. Inúmeras experiências na área já provaram que não basta oferecer internação.

No Programa Recomeço se unem escuta humanizada, atendimento qualificado, acompanhamento e acolhida para criar um novo caminho que o dependente químico possa trilhar.

Além do atendimento direto ao usuário, em termo de recuperação, o programa oferece também Atenção Familiar, Comunitária e Inclusão Produtiva; Requalificação dos territórios degradados pela ocupação no consumo de drogas ilícitas e qualificação permanente dos profissionais envolvidos no combate ao crack e outras drogas.

Os serviços de atendimento são oferecidos por entidades especializadas que com capacidade técnica de atendimento comprovada e desenvolvem atividades dentro do modelo social de recuperação. Essas entidades são credenciadas pelo governo para receber o dependente em tratamento, constituindo a rede de atendimento. O passaporte de entrada nessa rede é o Cartão Recomeço.

Cartão Recomeço 

A concepção de que o usuário e sua família precisam de uma série de apoios que possam contribuir efetivamente para que ele consiga permanecer em tratamento e deixar as drogas levou à criação de diferentes instrumentos de recuperação e promoção social.

O recurso financeiro para garantir o atendimento especializado é um dos fatores considerados cruciais para quem pede ajuda. O Governo do Estado de São Paulo provê esse recurso por meio do Cartão Recomeço, um cartão eletrônico com os dados do beneficiário, que garante o pagamento e o monitoramento do tratamento na instituição escolhida.

O benefício é voltado para dependentes químicos que procurem voluntariamente o atendimento. Ele passa por uma entrevista junto a uma equipe multidisciplinar e por exames médicos para definir o seu quadro de saúde. O usuário que for considerado apto é encaminhado para uma das instituições que integram o programa. O período de tratamento chega até seis meses, tempo considerado por especialistas como adequado para a reabilitação.

O valor disponibilizado para a recuperação do usuário é de R$ 1.350,00 por mês. O dependente e sua família, contudo, não recebem o valor em dinheiro, uma vez que o pagamento é realizado diretamente às entidades de recuperação.

Saiba mais sobre o Programa Recomeço em http://www.programarecomeco.sp.gov.br/